Contenido principal del artículo

Luís José Leite Teixeira Fânzeres
Aluno de doutoramento no Instituto de Educação da Universidade doi Minho. Colaborador do CieD
Portugal
Biografía
Anabela Cruz-Santos
Instituto de Educação -Universidade do Minho Braga - Portugal
Portugal
http://orcid.org/0000-0002-9985-8466
Biografía
Sofia Santos
Faculdade de Motricidade Humana Universidade de Lisboa
http://orcid.org/0000-0002-6654-564X
Biografía
Vol. Extr., núm. 11 (2017) - XIV CIG-PP, XIV Congreso Psicopedagogía. Área 11: NECESIDADES EDUCATIVAS ESPECIALES, páginas 064-068
DOI: https://doi.org/10.17979/reipe.2017.0.11.2393
Enviado: jul 13, 2017 Aceptado: dic 13, 2017 Publicado: dic 17, 2017
Derechos de autoría Cómo citar

Resumen

Este estudo procurou analisar através de uma entrevista semiestruturada elaborada para o efeito, designada por “Perceções dos Empregadores sobre o Processo de TVA dos alunos com Necessidades Educativas Especiais (NEE)”, a seis empregadores de que forma a que estes se reveem no processo de TVA destes alunos. De acordo com os resultados, os empregadores salientam a importância do trabalho em Equipa Multidisciplinar, de um Percurso Formativo adequado ao Perfil de Funcionalidade do formando, a necessidade de Adequações potencializando competências e práticas vocacionais que preparem os jovens após a escolaridade com vista à sua inserção no mercado de trabalho.

Detalles del artículo

Referencias

A.E.D.N.E.E. (2002). Transição da escola para o emprego: Principais problemas, questões e opções enfrentadas pelos alunos com necessidades educativas especiais em 16 países europeus. Relatório Síntese. Retirado de: http://books. google .pt/ books? id=9rgkQwAACAAJ

A.E.D.N.E.E. (2006). Plano individual de transição: Apoiar a transição da escola para o emprego. Retirado de http://atuaescola. blogspot.pt/2009/11/materiais -apoios-educativos -plano.html

Bardin, L. (2009). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 7.

Creswell, J. (2012). Qualitative inquiry and research design: Choosing among five approaches. Londres: SAGE Publications, Inc.

Coutinho, C. (2011). Metodologia de investigação em ciências sociais e humanas: Teoria e prática. Coimbra: Edições Almedina.

Dakuzaku, R. (2010). Mudanças tecnológicas e organizacionais e a inserção da pessoa com deficiência no mercado de trabalho. Cadernos de Terapia Ocupacional da UFSCar, 5(1). 17-32.

Decreto-Lei n.º 108/2015. Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social. Diário da República, 1ª série -N.º 116- 17 de junho de 2015, 3904-3925.

DGIC. (2008). Educação especial: Manual de apoio à prática. Retirado de http://www.dgidc. min-edu.pt

Fânzeres, L. ( 2007). Alunos com dificuldades de aprendizagem e a transição para o mercado de trabalho - Importância/expectativas do programa 15/18. (Dissertação de Mestrado não publicada). Universidade do Minho, Braga.

Fânzeres, L., Cruz-Santos, A., & Santos, S. (2013). Perceções dos empregadores sobre o processo de TVA dos alunos NEE. Entrevista não publicada. Instituto de Educação. Universidade do Minho. Braga.

Fortin, M. (2009). O processo de investigação da conceção à realização. Loures: LUSOCIÊNCIA - Edições Técnicas e Científicas, Lda.

Inês, H. (2012). O Plano individual de transição no 3º ciclo: Que repercussões? (Dissertação de Mestrado não publicada). Universidade Aberta, Lisboa. Retirado de http://hdl.handle.net/ 1040.2/2547

Kohler, P. (1996). Preparing youths with disabilities for future challenges: A taxonomy for transition programming. In P. Kohler (Ed.), Taxonomy for Transition Programming: Linking, Research and Pratice (1-62). Champaign, IL: University of Illinois

Landmark, L. J., Ju, S., & Zhang, D. (2010). Substantiated best practices in transition: Fifteen plus years later. Career Development for Exceptional Individuals. 33(3), 165-176. doi: 1.1177/0885728810376410

Magalhães, C. (2014). Ensino profissional como meio de preparação do formando, com vista a uma (re) inserção ou progressão no mercado de trabalho. (Dissertação de Mestrado não publicada). Porto. Universidade Lusófona do Porto.

Merriam, S.. (2009). Qualitative research: A guide to design and implementation. São Francisco: John Wiley & Sons.

Mendes, N. (2004). Transição para a vida adulta-Percursos de vida. A inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Felgueiras: ISCT.

Mendes, M. (2010). Transição para a vida adulta dos jovens com deficiência mental: Respostas educativas e organizacionais das escolas do 2º e 3ºciclo. (Dissertação de Mestrado não publicada). Escola Superior de Educação de Paula Frassinetti, Porto.

Miles, M., Huberman, A., Rispal, M., & Bonniol, J. (2003). Analyse des données qualitatives. Paris: De Boeck Supérieur.

O.N.U. (1994). Normas sobre igualdade de oportunidades para as pessoas com deficiência. Lisboa: Secretariado Nacional para a Reabilitação e Integração das Pessoas com Deficiência.

Patton, M. Q. (2015). Qualitative research & evaluation methods: Integrating theory and practice (4 ed.). Thousand Oaks: SAGE Publications.

Pestana, & Gageiro, J.(2014). Análise de dados para ciências sociais. A complementaridade do SPSS (6 ed.). Lisboa: Sílabo.

Máximo-Esteves, L. (2008). Metodologia: Questões teórico-práticas. Visão Panorâmica da Investigação-Acção (76-105). Porto: Porto Editora.

Vieira, M. (2007). Factores que promovem o sucesso educativo nas escolas profissionais. (Dissertação de Mestrado não publicada). Universidade Católica Portuguesa, Porto. Retirado de https://www.essr.net/~jafundo/Mestrado_ material_ itgjkhnld /Material% 20Prof%20Ilidia/Tese%20 Mestrado_iv.pdf

Vieira, I., & Azevedo, J. (2008.) Factores que promovem o sucesso educativo nas Escolas Profissionais. Revista Portuguesa de Investigação Educacional, 7, 51 - 69.