A diversidade no contexto educacional: origem e implicações

Patricia Michelly Savaris, Clarice dos Santos

Resumen


O artigo tem por objetivo identificar de que forma a diversidade e o reconhecimento do outro atravessou a educação brasileira, bem como suas implicações na a educação escolar, especialmente na prática educativa. Embora se tenha a compreensão de que a diversidade está presente nas salas de aula, do contato com alunos com diferenças significativas, o trabalho com a diversidade representa, ainda, um real obstáculo para os professores em exercício. O paradigma cartesiano e a solidez que adquiriu ao longo do tempo com o avanço fulgurante das tecnociências e pela velocidade unidimensional e irreversível do progresso,  “contaminou” o itinerário  do reconhecimento da alteridade. A cisão entre a cultura científica e a das humanidades permanece intocada apesar da crise que o estigma da separação gerou nas relações humanas de toda a ordem. Os efeitos da incomunicabilidade podem ser percebidos no campo da política, da economia, do meio ambiente e, mais especificamente, na educação. O presente artigo se propõe, por meio de um estudo teórico, compreender os obstáculos que impedem o reconhecimento da diversidade no cotidiano do processo Ensino e Aprendizagem. Nesta acepção, é necessário pensar o conhecimento como algo inseparável da vida, já que este permite vivenciar a experiência de ressignificar os sentidos e contribui para semear a reflexão sobre uma educação que possa integrar o Ser e o Saber. Resultados obtidos indicam a necessidade de um olhar mais sensível e humano sobre a ciência e a técnica. Urge a  necessidade de um rever epistemológico, indicando a possibilidade de repensar o caminho civilizatório do pensamento humano através do desabrochar da diversidade, irrigado pelo respeito para com a alteridade.

Palabras clave


alteridade; diversidade; educação; ciência

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: https://doi.org/10.17979/reipe.2015.0.08.369

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Licencia Creative Commons

Esta revista es continuación de: Revista Galego-Portuguesa de Psicoloxía e Educación (1997-2013) - ISSN: 1138-1663.