Contido principal do artigo

Décio Gatti Júnior
Universidade Federal de Uberlândia
Brasil
https://orcid.org/0000-0002-5876-6733
Vol. 25 (2021), Monografía, páxinas 185-208
DOI https://doi.org/10.17979/srgphe.2021.25.0.8609
Enviado: Jul 9, 2021 Publicado: Jul 9, 2021
Dereitos de autoría Como citar

Resumo

Abordamos a análise de experiencias e ideas de educadores vinculados á Liga Internacional pola Educación Nova que foron tomadas de dous importantes manuais de Historia da Educación publicados en Brasil na década de 1930. O primeiro, Nocións de Historia da Educación, de Afrânio Peixoto, en 1933; o segundo, Educación. Historia da Educación. Problemas Actuais, das Madres Peeters e Cooman, en 1937. En ámbolos dous, baixo perspectivas antagónicas, hai unha intensa presenza da temática da Educación Nova, o que se vinculaba, dun lado, ao esforzo de construír unha República democrática, por medio de reformas educativas e, doutro, á procura do mantemento da relevancia católica na sociedade brasileira. Nun punto, con todo, a narrativa dos dous manuais converxe  -na obxección, por razóns diferentes-, coas iniciativas educativas da Rusia soviética. Conclúese destacando a centralidade adquirida polo movemento internacional da Educación Nova nos debates educativos brasileiros das primeiras décadas do Século XX.

Detalles do artigo

Referencias

Alves, Luís A.M. “República e Educação: dos princípios da Escola Nova ao Manifesto dos Pioneiros da Educação”. Revista da Faculdade de Letras – HISTÓRIA 11 (2010), http://ojs.letras.up.pt/index.php/historia/article/view/3654 (Consultado em 25 de setembro de 2020).

Bastos, Maria H.C. “Uma Biografia dos Manuais de História da Educação adotados no Brasil (1860-1950)”. Em Anais do VI Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, 334-349. Uberlândia/MG: Edufu. 2006.

Carvalho, Marta M.C. Molde nacional e fôrma cívica: higiene, moral e trabalho no projeto da Associação Brasileira de Educação (1924-1931). Bragança Paulista/SP: Edusf. 1998.

Carvalho, Marta M.C. “O Manifesto e ao Liga Internacional pela Educação Nova”. Em Manifesto dos pioneiros da educação. Um legado educacional em debate, editado por Maria do Carmo Xavier. 147-181. Rio de Janeiro: Editora FGV. 2004.

Carvalho, Marta M.C. e Gatti JR., Décio, coord. O Ensino de História da Educação. Espírito Santo: Edufes. 2011.

Costa Rico, Antón. A construción do coñecemento pedagóxico. Antecedentes e desenvolvimentos no século XX. Santiago de Compostela: Universidade, Servizo de Publicacións e Intercambio Científico. 2009.

Cury, Carlos R.J. e Cunha, Célio de, coord. “O Manifesto Educador: os pioneiros 80 anos depois”. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos 96, no. especial (2015), http://rbep.inep.gov.br/ojs3/index.php/rbep/issue/view/484 (Consultado em 25 de setembro de 2020).

Freitas, Anamaria G.B. e Nascimento, Jorge C. “As madres da historiografia educacional: o manual de Peeters e Cooman”. Em Anais do IV Congresso Brasileiro de História da Educação, 1-10. Goiânia: Editora da UCG. 2006, https://ri.ufs.br/handle/riufs/1070 (Consultado em 22 de setembro de 2020).

Gatti Jr., Décio; Monarcha, Carlos; Bastos, Maria H.C., coord. O Ensino de História da Educação em Perspectiva Internacional. Uberlândia/MG: Edufu, 2009.

Gondra, José G. “Genealogia como exercício de contramemória: Afrânio Peixoto e a emergência da escola (1932-1942)”. Cadernos de História da Educação 19, no.3. 2020, https://doi.org/10.14393/che-v19n2-2020-7 (Consultado em 15 de setembro de 2020).

Gutierrez, Laurent. “La Ligue internationale pour l’Éducation nouvelle”. Spirale. no.45. 2010, https://www.persee.fr/doc/spira_0994-3722_2010_num_45_1_1155 (Consultado em 15 de setembro de 2020).

Lopes, Eliane M.T. “Júlio Afrânio Peixoto”. Em Dicionário de Educadores no Brasil, editado por Maria L. A. Fávero e Jader M. Britto. 659-663. Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2002.

Monarcha, Carlos. “Práticas de escrita da História da Educação: o tema da Escola Nova nos manuais de autores brasileiros”. Em O ensino de História da Educação em perspectiva internacional, editado por Décio Gatti Jr.; Carlos Monarcha; Maria H.C. Bastos. Uberlândia/MG: Edufu. 2009.

Nunes, Clarice. “Ensino e historiografia da educação. Problematização de uma hipótese”. Revista Brasileira de Educação 02, nº.1 (1996), https://anped.org.br/sites/default/files/rbe/files/rbe_01.pdf (Consultado em 15 de setembro de 2020).

Oliveira, Luiz A. e Sartori, Antonio M. “Pequena História da Educação: a influência do ideal cristão católico na formação de professores do ensino primário”. Em Pesquisas em Educação e História da Educação: um diálogo entre saberes, editado por C.T. Dyeinne et al., 64-88, coord. Rio de Janeiro: Ed. Multifoco, 2017.

Oliveira, Sandra R.F.; Gatti Jr, Décio. “A reação católica e a formação de professores no Brasil: os manuais disciplinares Noções de Sociologia e Educação. História da pedagogia. Problemas actuaes das Madres Peeters e Cooman (1935-1971)”. Revista Brasileira de História da Educação 18, (2018), http://dx.doi.org/10.4025/rbhe.v18.2018.e041 (Consultado em 22 de setembro de 2020).

Peeters, Madre Francisca e Coomann, Madre Maria Augusta. Educação. História da Pedagogia. Problemas Actuaes. São Paulo: Cia. Melhoramentos. 1937.

Peixoto, Afrânio. Noções de História da Educação. São Paulo. Cia. Editora Nacional. 1933.

Rocha, Heloísa H.P., “Recordação para professoras: a História da Educação Brasileira narrada por Afrânio Peixoto”. Em Dos arquivos à escrita da História: a educação brasileira entre o Império e a República, editado por José G. Gondra, 11-36, Bragança Paulista: Edusf, 2001.

Santos, Lucio J. “Prefácio”. Em Educação. História da Pedagogia. Problemas Actuaes, editado pelas Madres Francisca Peeters e Maria Augusta Cooman. 5-10. São Paulo: Cia. Melhoramentos, 1937.

Toledo, Maria R.A. “A Companhia Editora Nacional e a política de editar coleções (1925-1980): entre a formação do leitor e o mercado de livros”. Em O Impresso no Brasil, editado por Márcia Abreu e Aníbal Bragança. 136-157. São Paulo: Edunesp. 2010.

Vidal, Diana G. e Rabelo, Rafaela S. “A criação de Institutos de Educação no Brasil como parte de uma história conectada da formação de professores”. Cadernos de História da Educação 18, nº.1. (2019), https://doi.org/10.14393/che-v18n1-2019-12 (Consultado em 22 de setembro de 2020).

Vieira, Carlos E., Roballo, Roberlayne O.B. “História e História da Educação no projeto de formação de professores na década de 30 no Brasil: problematizando as Noções de Afrânio Peixoto”. Inter-ação 32, nº.2, (2007), https://doi.org/10.5216/ia.v32i2.3049 (Consultado em 15 de setembro de 2020).

Xaxier, Maria C. coord. Manifesto dos pioneiros da educação. Um legado educacional em debate. Rio de Janeiro: Editora FGV. 2004.