Contenido principal del artículo

Grasiany Sousa de Almeida
Universidade Estadual do Ceará (UECE)
Brasil
http://orcid.org/0000-0003-2725-5161
Biografía
Leandro Sousa
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE)
Brasil
http://orcid.org/0000-0002-0482-2699
Biografía
Adriana Eufrásio Braga
Universidade Federal do Ceará
Brasil
http://orcid.org/0000-0001-5163-209X
Biografía
José Airton de Freitas Pontes Junior
Universidade Estadual do Ceará (UECE)
Brasil
http://orcid.org/0000-0003-2045-2461
Biografía
Vol. 8 Núm. 1 (2021), Artículos, páginas 94-110
DOI: https://doi.org/10.17979/reipe.2021.8.1.7546
Enviado: feb 11, 2021 Aceptado: may 29, 2021 Publicado: jul 1, 2021
Derechos de autoría Cómo citar

Resumen

O contexto socioeconômico e as características da Instituição de Ensino Superior podem desempenhar um papel importante no desempenho académico dos estudantes. Uma melhor compreensão destes fatores pode ajudar a focalizar e orientar as políticas públicas e a atribuição de recursos. O objetivo deste estudo era avaliar se o desempenho acadêmico de estudantes dos cursos de licenciatura em matemática está associado com o contexto socioeconômico e características da Instituição de Ensino Superior. O estudo incluiu uma amostra de 10669 estudantes concluintes dos cursos de Licenciatura em Matemática. Os dados foram a nota na prova e as variáveis do “Questionário do Estudante” do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes do Brasil. Foi utilizada a regressão multinível para análise dos dados. O modelo ajustado obtido da análise mostra que as variáveis renda familiar e bolsa de estudo estão fortemente associadas ao desempenho académico dos estudantes na formação inicial de professores em Matemática. Verificou-se também que outras variáveis tiveram um efeito significativo no modelo.

Detalles del artículo

Referencias

Alvaro Page, M., Moreal, M. J. B., Sopeña, J. A. C., Victoria, J. C., Cubillas, M. J. E., López, C. G., Soto, J. L. G., Bueno, C. G., Suárez, S. C. J., Pérez, B. L., Romero, L. M. J., Ceballos, A. L. M., Ruiz, A. S., & Marco, C. T. (1990). Hacia um modelo causal del rendimento académico. Centro de Publicaciones del Ministerio de Educación y Ciencia.

Andriola, W. B. (2009). Fatores institucionais associados aos resultados do exame nacional de desempenho estudantil (Enade): estudo dos cursos de graduação da Universidade Federal do Ceará (UFC). REICE. Revista Iberoamericana sobre Calidad, Eficacia y Cambio en Educación, 7(1), 22–49. https://revistas.uam.es/index.php/reice/article/view/5421

Araujo, A. C., Andriola, W. B., & Coelho, A. A. (2018). Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (Pibid): Desempenho de Bolsistas Versus Não Bolsistas. Educação em Revista, 34, 1–22. https://doi.org/10.1590/0102-4698172839

Barbosa, G. C., Freire, F. S., & Crisóstomo, V. L. (2011). Análise dos indicadores de gestão das IFES e o desempenho discente no ENADE. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 16(2), 317–344. https://doi.org/10.1590/S1414-40772011000200005

Bates, D., Mächler, M., Bolker, B. M., & Walker, S. C. (2015). Fitting Linear Mixed-Effects Models Using lme4. Journal of Statistical Software, 67(1), 1-48. https://dx.doi.org/10.18637/jss.v067.i01

Brasil. (2018). Lei nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005. Brasília. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11096.htm

Bauer, A., Cassettari, N., & Oliveira, R. P. (2017). Políticas docentes e qualidade da educação: uma revisão da literatura e indicações de política. Ensaio: Avaliação e
Políticas Públicas em Educação, 25(97), 943-970. https://dx.doi.org/10.1590/s0104-40362017002501010

Camargo, A. M. & Medeiros, L. D. (2018). Expansão da educação superior, cursos de licenciatura e criação das novas universidades federais. Revista Educação em Questão, 56(47). https://doi.org/10.21680/1981-1802.2018v56n47ID14006

Carreto, R. R., Jaimes, F. G., Hernández, F. J. A., Rosas, F. S., & Ignacio, O. F. T. (2014). Un modelo empírico para explicar el desempeño académico de estudiantes de bachillerato. Perfiles Educativos, 36(146), 45–62. http://www.scielo.org.mx/pdf/peredu/v36n146/v36n146a4.pdf

Carvajal, A. C. (2009). El capital cultural y otros tipos de capital en la definición de las trayectorias escolares universitárias. Anais do X Congreso Nacional de Investigación Educativa: sujetos de la educación. http://www.comie.org.mx/congreso/memoriaelectronica/v10/pdf/area_tematica_16/ponencias/1732-F.pdf

Costa, E. R., Silva, J. F., & Bento, M. G. (2019). O Programa de Residência Pedagógica: Uma alternativa para a aproximação entre o Acadêmico e o Projeto Político Pedagógico da Escola. Rev. Edição eletrônica em Multidisciplinar e de Psicologia, 13(48), 595-608. https://doi.org/10.14295/idonline.v13i48.2248

Crepalde, N. J. & Silveira, L. S. (2016). Desempenho universitário no Brasil: estudo sobre desigualdade educacional com dados do Enade 2014. Rev. Bras. de Soc., 4(7). https://dx.doi.org/10.20336/rbs.155

Field, A. (2009). Descobrindo estatística usando o SPSS. ArtMed.

Garbanzo Vargas, G. M. (2007). Factores asociados al rendimiento académico en estudiantes universitarios, una reflexión desde la calidad de la educación superior pública. Revista Educación, 31(1), 43-63. https://dx.doi.org/10.15517/revedu.v31i1.1252

García-González, J. D. & Skrita, A. (2019). Predicting Academic Performance Based On Students’ Family Environment: Evidence For Colombia Using Classification Trees. Psychology, Society, & Education, 11(3). http://dx.doi.org/10.25115/psye.v11i3.2056

Gaxiola, M. I., & Armenta, M. F. (2016). Factores que Influyen en el Desarrollo y Rendimiento Escolar de los Jóvenes de Bachillerato. Revista Colombiana de Psicología, 25(1), 63-82. http://dx.doi.org/10.15446/rcp.v25n1.46921

Hair, J. F., Anderson, R. E., Tatham, R. L, & Black, W. C. (2005). Análise Multivariada de dados. Artmed.

Hox, J. J., Moerbeek, M., & van de Schoot, R. (2017). Multilevel analysis: techniques and applications. Routledge.
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. (2019). Desigualdades sociais por cor ou raça no Brasil: notas técnicas. IBGE. https://biblioteca.ibge.gov.br/index.php/biblioteca-catalogo?view=detalhes&id=2101681

Ker, H. W. (2014). Application of hierarchical linear models / linear mixed-effects models in school effectiveness research. Universal Journal of Educational Research, 2(2), 173–180. https://dx.doi.org/10.13189/ujer.2014.020209

Knop, M. & Collares, A. C. (2019). A influência da origem social na probabilidade de concluir os diferentes cursos de ensino superior. Sociedade e Estado, 34(2), 351-380. https://dx.doi.org/10.1590/s0102-6992-201934020001

Lavor, J. F., Andriola, W. B., & Lima, A. S. (2015). Avaliando o impacto da qualidade da gestão acadêmica no desempenho dos cursos de graduação: um estudo em universidade pública brasileira. Revista Iberoamericana de Evaluación Educativa, 8(2), 233-254. https://revistas.uam.es/index.php/riee/article/view/2887

Marôco, J. P. (2011). Análise Estatística com o SPSS Statistics. (5ª ed). ReportNumber.

Maués, O. C. & Camargo, A. M. (2014). A expansão do ensino superior, políticas de formação docente e atratividade da carreira. Revista Eletrônica de Educação, 8(1), 77–91. http://dx.doi.org/10.14244/198271991013

Maués, O. C. & Souza, M. B. (2013). A expansão da educação superior no Brasil e as políticas de formação de professores. Cadernos de Educação, 45, 68–81. https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/view/3823

Maués, O. C., Segenreich, S. C., & Otranto, C. R. (2015). As políticas de formação de professores: a expansão comprometida. Revista Educação em Questão, 51(37), 42–72. https://doi.org/10.21680/1981-1802.2015v51n37ID7171

Medeiros Filho, A. E. C., Rodrigues, Y. S., Lopes, J. M., & Pontes Junior, J. A. F. (2019). Fatores associados ao desempenho discente no exame nacional de desempenho dos estudantes (Enade): uma revisão integrativa. Rev. Expr. Catól., 8(1), 87-96. https://dx.doi.org/10.25190/rec.v8i1.2543

Molck, A. M. & Calderón, A. I. (2014). Exame Nacional de Desempenho de Estudantes : mapeamento e tendências temáticas da produção científica brasileira (2004-2010). Revista Educação Online, (15), 57–77. http://educacaoonline.edu.puc-rio.br/index.php/eduonline/article/view/55

Nogueira, C. M. & Nogueira, M. A. (2002). A sociologia da educação de Pierre Bourdieu: limites e contribuições. Educ. Soc., 23(78), 15-35. https://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302002000200003

Oliveira, A. S. & Silva, I. R. (2018). Indicadores educacionais no Ensino Superior Brasileiro: possíveis articulações entre desempenho e características do alunado. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 23(1), 157-177. https://dx.doi.org/10.1590/s1414-40772018000100009

Oliveira, M. D. & Melo-Silva, L. L. (2010). Estudantes universitários: a influência das variáveis socioeconômicas e culturais na carreira. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, 14(1), 23-34. https://dx.doi.org/10.1590/s1413-85572010000100003

Planck Barahona, U. (2014). Factores determinantes del rendimiento académico de los estudiantes de la Universidad de Atacama. Estudios Pedagogicos, 40(1), 25-39. https://dx.doi.org/10.4067/s0718-07052014000100002

Rocha, A. L., Leles, C. R., & Queiroz, M. G. (2018). Fatores associados ao desempenho acadêmico de estudantes de Nutrição no Enade. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, 99(251), 74-94. https://dx.doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.99i251.3162

Rodrigues, B. C., Pereira, J. M., & Rezende, M. S. (2016). Determinantes do desempenho acadêmico dos alunos dos cursos de ciências contábeis no ensino a distância. Enfoque: Reflexão Contábil, 35(2), 139-153. http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/Enfoque/article/view/30105

Rodrigues, D. S., Santos, N. A., Santana, M. S., & Lemes, A. P. (2017). Diferenças entre gênero, etnia e perfil socioeconômico no exame nacional de desempenho do estudante do curso de ciências contábeis. UFSC, 14(33), 101-117. http://dx.doi.org/10.5007/2175-8069.2017v14n33p101

Silva, M. C., Vendramini, C. M., & Lopes, F. L. (2010). Diferenças entre gênero e perfil sócio-econômico no exame nacional de desempenho do estudante. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 15(3), 185–202. https://doi.org/10.1590/S1414-40772010000300010

Thiele, T., Singleton, A., Pope, D., & Stanistreet, D. (2016). Predicting students’ academic performance based on school and socio-demographic characteristics. Studies in Higher Education, 41(8), 1424–1446. https://doi.org/10.1080/03075079.2014.974528

Wacquant, L. (2013). Bourdieu 1993: um estudo de caso em consagração científica. Rev. Bras. Ci. Soc, 28(83), 33-46. https://dx.doi.org/10.1590/S0102-69092013000300003