A leitura do mundo na fonte da Educação Ambiental

  • Dinorá de Castro Gomes Universidade de Brasília
  • Vera Margarida Lessa Catalão Universidade de Brasília

Abstract

Este artigo aborda uma experiência da Educação Ambiental em uma turma de alfabetização de adultos trabalhadores de uma cooperativa de resíduos sólidos vinculada ao Programa AJA-Expansão da Secretaria Municipal de Educação de Goiânia, capital do Estado de Goiás, Brasil. Tem como objetivo apresentar algumas reflexões acerca da Educação Ambiental em sua interface com a Educação Popular no contexto de pesquisa de doutorado, em andamento no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Brasília. Toma os princípios da educação libertadora, Paulo Freire (2000), onde “a leitura do mundo precede a leitura da palavra” e adota a metodologia da pesquisa-ação, Barbier (2007), que se fecunda na transversalidade, na epistemologia  da transdisciplinaridade, utilizando estratégias pedagógicas vivenciais que privilegiam a sensibilidade e a corporeidade. A partir da leitura do mundo, ambiente e trabalho dos catadores, foram emergindo as palavras em um processo articulado de alfabetização e conscientização ambiental.  Assim, foi posto o desafio para uma Educação Ambiental Popular que contribua com a participação qualificada dos catadores de materiais recicláveis como atores ambientais e capacidade crítica voltada para a melhoria das suas condições de vida.

References

BARBIER, René (2007). A Pesquisa-Ação. Brasília: Liber Livro Editora.

BARBIER, René (1997). Abordagem transversal. Tradução de Rogério Córdova do original francês “L’approche Transversale: L’écoute sensible em sciences humaines”.Paris: Anthropos.

FREIRE, Paulo (2000). A Importância do Ato de Ler. 39 ed. São Paulo: Cortez.

MACEDO, Roberto Sidnei (2012). A Etnopesquisa Implicada: Pertencimento, criação de saberes e afirmação. Brasília: Liber Livros.

MATURANA, Humberto e VARELA, Francisco (2011). A Árvore do Conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. São Paulo: Palas Athenas.

MATURANA, Humberto (2009). Emoções e Linguagem na Educação e na Política. Belo Horizonte: Editora UFMG.

MORIN, Edgar (2008). O Método. Vol. I - A Natureza da Natureza. Porto Alegre: Sulinas.

NICOLESCU, Basarab (1999). O manifesto da transdisciplinaridade. São Paulo:TRIOM.

RIBEIRO, Sérgio. CATALÃO, Vera e FONTELES, Bené (2014). Água e cooperação: reflexões, experiências e alianças em favor da vida. Brasília: Ararazul, Organização para a Paz Mundial.

SÁ, Laís Mourão (2005). Pertencimento. Ministério do Meio Ambiente, Diretoria de Educação Ambiental. Encontros e caminhos: formação de educadoras(es) Ambientais e Coletivos Educadores. Brasília- DF.

SATO, Michèle e CARVALHO, Isabel Cristina (2005). Educação Ambiental: pesquisa e desafios. Porto Alegre: Artmed.

Section
Environmental education, in schools and universities