Bee-Bot e a Geometria: uma experiência em contexto de jardim de infância

Rui João Teles Silva Ramalho, Fernanda Cristina Gonçalves

Resumen


 

A abordagem de aliar a matemática às tecnologias será uma forma de despertar um maior interesse e o desejo de saber mais e compreender noções matemáticas de uma forma lúdica. Cabe ao educador(a) esta tarefa de sensibilizar e despertar o interesse e desenvolver aprendizagens no domínio da matemática, criar condições para a exploração e apropriação de recursos tecnológicos com o propósito de inovar as práticas. O propósito deste trabalho é também, dar igualdade de oportunidades a todas as crianças de explorarem instrumentos de aprendizagem que de outra forma não teriam acesso. 


Texto completo:

PDF (Português)

Referencias


Alcaraz, A., Jiménez-Gestal, C. & Somoza, M.. (2016). Tratamiento de la Orientación en el Aula de Educación Infantil desde la perspectiva de la Educación Matemática Realista. Números: Revista de Didáctica de las Matemáticas, vol. 93. 2-4: http://www.sinewton.org/numeros

Breda, A., Serrazina, L., Menezes, L. Sousa, H., & Oliveira, P. (2011). Geometria e medida no ensino básico. Lisboa: DGIDC

California Mathematics Council. (2013). The role of play in learning math. Early Learning- Math at home. 8. Disponível em: http://cmc-math.org/temp/wp-content/uploads/2013/05/PreKMathatHomeEnglishBW.pdf

Elkin, M. & all (2016). Programming with the KIBO Robotics kit in Preschool Classrooms Computers in the schools 33:3, 169-186. Interdisciplinary Journal of Practice, Theory and Applied Research.

Espanha, R. (2010). Crianças, jovens e a utilização dos media em Portugal – uma abordagem quantitativa in Osório, A. J. & Pinto, M. M. (2010). Infância no digital. Arca Comum. Grafipóvoa – Artes Gráficas, Lda.

Marcon, R., & Burgo, O. (2012). A construção de conceitos matemáticos na educação infantil: uma cotriuição da geometria. Anais Eletrônico: VI Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica, 3.

Mendes, M. & Delgado, C. (2008). Geometria: Textos de Apoio para Educadores de Infância. Lisboa: Mistério da Educação e Direcção-Geral de Inovação e de Desenvolvimento Curricular.

Osório, A. J. & Pinto, M. M. (2010). Infância no digital. Arca Comum. Grafipóvoa – Artes Gráficas, Lda.

Santos, H. & Ribeiro, V. T. (2017). Plataformas tecnológicas: Mind the gap!! Porque cooperação pedagógica com alta tecnologia requer alto cuidado, Revista on-line sobre reflexões e práticas em educação de infância nº1-janeiro-fevereiro-março.

Silva, I. L. (coord.) et all. (2016). Orientações Curriculares para a Educação Pré-escolar. Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação (DGE).




DOI: https://doi.org/10.17979/reipe.2017.0.13.2740

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Licencia Creative Commons

Esta revista es continuación de: Revista Galego-Portuguesa de Psicoloxía e Educación (años 1997-2013) - ISSN: 1138-1663.