Estudo das variáveis preditivas da indisciplina escolar percecionada por alunos

  • Fernando Manuel Videira dos Santos Professor Mestre em Administração e Gestão Escolar. Doutor em Ciências da Educação Especialidade Psicopedagogia

Resumen

O objetivo geral, explorar as relações existentes entre determinantes de contexto sociodemográfico, religioso, sociofamiliar, psicossocial e de clima escolar e a indisciplina escolar percepcionada pelos alunos. Recorrendo a um estudo de natureza quantitativa, do tipo transversal com características descritivo-correlacionais, inquirimos 772 alunos adolescentes portugueses.

Referencias

Alonso, B. (2007). La disciplina Escolar en los distintos modelos pedagógicos. Revista de Ciências de la Educación, nº 131, pp. 289-315.

Amado, J., & Freire, I. (2005). A Gestão da sala de aula. Psicologia da educação, temas de desenvolvimento, aprendizagem e ensino, 311-331

Estrela, M. (2004). Investigação sobre a indisciplina e a violência em meio escolar em Portugal. In A. Estrela e J. Ferreira (Eds.), Violence et Indiscipline à l`Ecole Violência e Indisciplina na escola.

Maroco, J. (2011). Análise estatística com o SPSS Statistics. Report Number.

Maroco, João & Garcia Marques, Teresa (2006). Qual a fiabilidade do alfa de Cronbach? Questões antigas e soluções modernas?. Laboratório de Psicologia. Vol. 4, nº 1, p. 65-90.

Pestana, Maria Helena; Gageiro, João Nunes (2008). Análise de dados para ciências sociais: A complementaridade do SPSS. (5ª ed. rev. e corrigida). Lisboa: Edições Sílabo.

Santos, F. & Veiga F. H. (2006), Representações dos Pais e Encarregados de Educação acerca dos comportamentos indisciplinados dos Alunos, in Livro de Atas do XV Colóquio da AFIRSE/AIPELF Sessão Portuguesa. Portugal: Lisboa.

Santos, F. (1998). Indisciplina Escolar: Representações dos professores, um estudo no Distrito da Guarda. Tese de Curso de Estudos Superiores Especializados não publicada. Porto: I.S.E.T..

Santos, F. (2006). Representações de encarregados de educação da gravidade de comportamentos indisciplinados dos alunos. Tese de Mestrado não publicada. Porto: Universidade Portucalense Infante D. Henrique.

Santos, F. (2010) Indisciplina escolar sua vivência e representações em adolescentes. Tesina não publicada. Salamanca: Universidade Pontifícia de Salamanca, Departamento de Ciências da Educação.

Santos, F. (2015) Indisciplina Escolar: Determinantes sociodemográficos, familiares, psicossociais, e de contexto escolar – um olhar sobre a indisciplina escolar. Tese de Doutoramento não publicada. Salamanca: Universidade Pontifícia de Salamanca, Departamento de Ciências da Educação.

Silva, C. (2014). Êxito ou fracasso: Produção normativa no combate à indisciplina na organização escolar.

Silva, J. H. (2014). A Indisciplina e a Violência Escolar: Uma perspetiva jurídica e pedagógica para a construção da cidadania. Revista Profissão Docente, 14(30), 21-33.

Stoer, S., & Silva, P. (2005). Escola Família: Uma relação em processo de reconfiguração. Porto: Porto Editora.

Tuckman, Bruce W. (2005). Manual de Investigação em Educação. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Veiga, F. (2006). Uma nova versão da escala de autoconceito: Piers-Harris Children’s Self-Concept Scale (PHCSCS-2).

Veiga, F. (2007). Indisciplina e violência na escola: Práticas comunicacionais para professores e pais. 3ª Edição. Coimbra: Almedina.

Zapata Sánchez, G. A., Plaza Serrato, G., Leiva, C., Paola, Y., & Bermúdez, J. J. (2014). Diseño y validación de un instrumento para medir el clima escolar en instituciones educativas.

Publicado
2017-12-15
Cómo citar
Videira dos Santos, F. (2017). Estudo das variáveis preditivas da indisciplina escolar percecionada por alunos. Revista De Estudios E Investigación En Psicología Y Educación, (02), 014-019. https://doi.org/10.17979/reipe.2017.0.02.2318
Sección
XIV Congreso Psicopedagogía. Área 2: CONFLICTOS Y MEDIACIÓN ESCOLAR