Janelas Curriculares de Educação Popular na Universidade de Évora: dar utilidade social ao conhecimento académico

José Carlos Bravo Nico, Lurdes Pratas-Nico, Antónia Vieira Tobias, João Barnabé, Patrícia Ramalho, Daniela Lopes

Resumen


O projeto Janelas Curriculares de Educação Popular no Ensino Superior Universitário pretende proporcionar aos estudantes da Universidade de Évora – através da sua participação em projetos educativos da Universidade Popular Túlio Espanca/UPTE – oportunidades de conceber, planificar e concretizar projetos de educação não formal abertos à participação da população do Alentejo, decorrentes da mobilização do conhecimento e da competência científica, cultural, técnica e tecnológica oriundos da respetiva formação académica e enquadrados, sempre que possível, no âmbito dos planeamentos didáticos das unidades curriculares frequentadas. Neste contexto, o projeto aposta em convocar as aprendizagens concretizadas no âmbito curricular das diferentes formações da Universidade de Évora para o esforço de promoção de oportunidades de aprendizagem de natureza menos formal e de divulgação científica e cultural dirigidas a públicos menos frequentes no contexto universitário e, habitualmente, com níveis de escolaridade menos qualificados. Numa perspetiva inovadora, concretiza, de uma forma concomitante, a missão de qualquer universidade: a produção do conhecimento, a formação superior e o serviço à comunidade, neste caso, através de projetos de extensão educacional inscritos no conceito de ALV (Aprendizagem ao Longo da Vida), nas diferentes áreas científicas presentes na academia. O presente projeto tenta, ainda, consolidar e institucionalizar esta realidade no ensino superior universitário em Portugal, assentando no pressuposto de que, em contexto curricular, é possível e qualitativamente vantajoso para a qualidade das aprendizagens, a substituição ou articulação de alguns instrumentos didáticos e de avaliação pela participação discente em projetos de divulgação e promoção científicas, nos quais, se mobilizam e aplicam, em contexto real de educação popular, os conhecimentos e as competências edificados na academia. Por outro lado, a certificação desta participação, em complementaridade com a certificação académica tradicional, diferencia o CV dos estudantes participantes, porque o enriquece com competências habitualmente ausentes dos currículos académicos mas valorizadas em contextos profissionais. Por último, será de salientar de que a participação de professores e estudantes no presente projeto, através da construção e concretização de janelas curriculares de educação popular na Universidade de Évora poderá abrir uma outra dimensão na formação dos estudantes e no trabalho dos seus professores: a Solidariedade. Na realidade, a transferência, para a sociedade, dos conhecimentos e das capacidades construídas nas salas de aula e nos laboratórios universitários possibilitará a criação de uma diferente perceção da utilidade do conhecimento, do seu papel no exercício da cidadania e da relevância que o mesmo pode desempenhar na coesão social. Simetricamente, poderá ocorrer uma diferente leitura do trabalho educativo realizado pelas universidades, por parte dos participantes nestes projetos. O papel dos órgãos de comunicação social, nesta dimensão, será crítico, atendendo ao seu poder de divulgação junto de toda a sociedade. Através da comunicação social, a Universidade também cumpre o seu papel de Responsabilidade Social, como a instituição mais qualificada do território local e regional e como centro, por excelência, produtor e difusor do conhecimento e da cultura.

Palabras clave


Educação comunitária; Educação não formal; ensino superior; estudantes; cidadania

Texto completo:

PDF (Português)


DOI: https://doi.org/10.17979/reipe.2015.0.05.154

Enlaces refback



Licencia Creative Commons

Esta revista es continuación de: Revista Galego-Portuguesa de Psicoloxía e Educación (1997-2013) - ISSN: 1138-1663.