A cantar, dançar, escutar, jogar e a ler conseguimos aprender música

Marta Garcia Tracana

Resumen


O ensino da Música para crianças pequenas, em Portugal, tem apresentado um enorme relevo para a formação global da criança. Utilizando como ferramentas de apoio histórias infantis, a Musicflat elaborou um plano de intervenção e criação musical assente na componente performativa das artes, aliando a música ao movimento e ao canto. A criação de workshop levaram o corpo docente a implementar estratégias educativas muito próprias, desenvolvendo e construindo competências musicais apropriadas às faixas etárias, adequadas ao desenvolvimento cognitivo, motor e psicológico da criança, tal como defendem Paynter, Swanwick, Schafer, Mills, Willems, Hargreaves.

Palabras clave


educação musical; prática musical; iniciação musical; pedagogia

Texto completo:

PDF (Português)

Referencias


Referências

Findlay, E. (1971). Rhythm and Movement: Applications of Dalcroze Eurhythmics. Van Nuys, CA: Summy-Birchard Inc.

Jaeger, W. (s/d). Paideia – a formação do homem grego. Lisboa: Editorial ASTER, LDA.

Mills, J., & Paynter, J. (2008). Thinking and making. Oxford: Oxford.

Paynter, J. (2010). Sonido y estructura (1.ª ed.). (H. Urquhart, Trad.) Madrid: Ediciones Akal.

Swanwick, K. (2000). Música, pensamiento y educación (2.ª ed.). (M. Olasagasti, Trad.) Madrid: Ediciones Morata.

Tracana, M. G. (novembro de 2013). Perfil e funções do ensino da música nos ramos genérico e especializado no 1.º ciclo do ensino básico.Estudo de Caso Múltiplo. Braga: Universidade do Minho.

Willems, E. (1994). El valor humano de la educación musical (2.ª ed.). Barcelona: Paidó Studio.

Wuytack, J., & Boal Palheiros, G. (1992). Audição Musical Activa. Porto: Associação Wuytack de Pedagogia Musical.




DOI: https://doi.org/10.17979/reipe.2015.0.08.1028

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Licencia Creative Commons

Esta revista es continuación de: Revista Galego-Portuguesa de Psicoloxía e Educación (1997-2013) - ISSN: 1138-1663.