Gestão sustentável dos Resíduos Sólidos Urbanos em São Tomé e Príncipe: Contributos da Educação Ambiental

  • Gelsa Vera Cruz Direção Geral do Ambiente (São Tomé e Príncipe)
  • Luís Filipe Fernandes Instituto Politécnico de Bragança
  • Maria da Conceição Martins Direção Geral do Ambiente (São Tomé e Príncipe)
Palabras chave Resíduos Sólidos Urbanos, Lixeira, Gestão sustentável de resíduos, Promoção da Saúde, Educação Ambiental.

Resumo

 

Em São Tomé e Príncipe a modi cação dos estilos de vida e dos padrões de consumo tem conduzido ao aumento da importação e comercialização de uma grande variedade de produtos embalados, levando ao aumento da produção de resíduos sólidos urbanos (RSU). Tratando-se de um país insular, a gestão dos resíduos tem constituído um problema acrescido. Ganham, por isso, maior premência os projetos de educação ambiental, que estimulem a redução, a reu-tilização a e a separação na fonte. Com o presente estudo, pretende-se conhecer as utilizações que os frequentadores da Lixeira de Penha fazem dos resíduos recolhidos e a importância económica dessa atividade para as famílias, sensibilizar os diferentes agentes relacionados com a gestão dos RSU para a importância da prevenção e da redução da produção de resíduos. Aplicou- se um questionário aos frequentadores da Lixeira e realizou-se uma entrevista aos representantes das Câmaras Distritais de Água-Grande e Mé-Zochi. Fez-se uma ação de sen-sibilização das crianças que frequentavam a escola mais próxima. Os resultados mostram que há uma perceção generalizada sobre as consequências nefastas do manuseamento direto e do não tratamento dos RSU, mas perpetuam a sua recolha por questões económicas e por falta de aplicação de regras de gestão mais restritivas.


Citas

Bogdan, R. & Biklen, S. (1994). Investigação Qualitativa em Educação: uma introdução à Teoria e aos Métodos. Porto: Porto Editora, Lda.

Fernandes, J. A. (1982). Educação sobre o Ambiente um Contributo para o Desenvolvimento Integrado. Aprendizagem/Desenvolvimento. Lisboa: Instituto Piaget.

Fernandes, J. A. (1983). Manual de Educação Ambiental. Lisboa: Secretaria de Estado do Ambiente.

INE - Instituto Nacional de Estatística (2012). Quarto Recenseamento Geral da População e da Habitação. São Tomé: Ministério do Plano e Finanças.

Mário, T. V. & Nuvunga, S. (2012). Estudo sobre as metas do desenvolvimento do milénio nos países da CPLP. Terceiro Relatório de Progresso 2012. Fundação para o Desen-volvimento da Comunidade (FDC).

Martins, M. C. (1996). Atitudes dos Jovens Face ao Ambiente: Perspetiva diferencial e de-senvolvimentista. Dissertação elaborada para obtenção do grau de Mestre. Lisboa: Uni-versidade de Lisboa.

Morgado, F., Pinto, R. e Leitão, F. (2000). Educação Ambiental–Para um Ensino Interdisciplinar e Experimental da Educação Ambiental. Lisboa: Plátano Edições Técnicas.

ONU (2015). Agenda Pós-2015. Rumo à agenda de desenvolvimento sustentável. Consultado em http://nacoesunidas.org/pos2015/.

RDSTP (2013). Preparação à Terceira Conferência Internacional sobre o Desenvolvimento Sustentável dos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento, Ápia, Samoa, 2014. Relatório Nacional. São Tomé: República Democrática de São Tomé e Príncipe.

SIDS (2014). Report of the Expert Group Meeting on Small Island Developing States and the Post-2015 Agenda, New York, 23-24 April, 2013. Disponível em: http://www.sids2014.org/content/documents/187SIDS%20and%20post2015%20EGM%20FINAL%20(2).pdf.

TESE (2010). Plano Nacional de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Urbanos - São Tomé e Príncipe 2010-2015. Capítulo 1 Diagnóstico e Caracterização. S. Tomé: Ministério de Assuntos Exteriores e de Cooperação & Agência Espanhola de Cooperação Interna-cional para o Desenvolvimento.

TESE & EcoGestus (2011). Plano de Ação para a Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Ur-banos - São Tomé e Príncipe 2011-2016 (PA- GIRSU). Volume III – Plano de Acção S. Tomé: Ministério de Assuntos Exteriores e de Cooperação & Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento.

Publicado
2018-03-16
Como citar
Vera Cruz, G., Fernandes, L. F., & Martins, M. da C. (2018). Gestão sustentável dos Resíduos Sólidos Urbanos em São Tomé e Príncipe: Contributos da Educação Ambiental. AmbientalMENTEsustentable, 23-24(1), 47-62. https://doi.org/10.17979/ams.2017.01.023-024.3365