A percepção da paisagem no campus da PUCRS

  • Chalissa Beatriz Wachholz PUCRS

Abstract

Em português ou galego. Este trabalho compreende o Campus Universitário como um espaço complexo, plural e dinâmico de inter-relação entre o conhecimento, os sujeitos que por ele transitam e os elementos naturais que o compõem e elege o campus da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul como objeto de estudo. Seu objetivo foi identificar em que medida o campus universitário da PUCRS, que tem sido objeto de políticas de ambientalização pela administração superior da instituição, é percebido pelos seus usuários como uma paisagem que inclui elementos naturais e busca nortear-se pelos objetivos da sustentabilidade ambiental. Foi também um objetivo deste estudo discutir, a partir das contribuições da educação ambiental e da psicologia ambiental, estratégias que poderiam ser sugeridas para o fortalecimento das relações pessoa-ambiente neste campus universitário. A metodologia utilizada nesta pesquisa consistiu em revisão bibliográfica e na elaboração de uma trilha de interpretação ambiental pelo campus da PUCRS, direcionada para alunos de graduação e pós-graduação, buscando despertar outro olhar sobre o campus e evidenciar as boas práticas ambientais desta universidade. A partir desta intervenção, concluímos que aproximar os estudantes dos elementos socioambientais do campus fez com que estes se apropriassem mais desta paisagem, sentindo-se parte dela, despertando para a sustentabilidade.

References

CORRAL-VERDUGO, V.; PINHEIRO, J.Q. Aproximaciones al estudio de la conducta sustentable, 2004.

CORRAL-VERDUGO, V.; PINHEIRO, J.Q.. La definición del comportamiento proambiental. La Psicología Social en México. Vol. VIII, pp. 466-472. Guadalajara: MAEPSO – Asociación Mexicana de Psicología Social, 2000.

DA SILVA, A.D.V. Sustentabilidade e educação ambiental na gestão da universidade.Tubarão, SC, 2006. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Mestrado em Educação. Universidade do Sul de Santa Catarina.

DIAS, G.F. Educação Ambiental: princípios e práticas. São Paulo: Gaia, 2000.

INGOLD, T. Da Transmissão de Representações à Educação da Atenção. Rev. Educação, Porto Alegre, v. 33, n. 1, p. 6-25, jan./abr. 2010.

MERLEAU-PONTY. Fenomenologia da percepção. 2.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

MERLEAU-PONTY. Reflexão, Campinas, n.91, p. 19-26, 2007.

PATO, C.M.L; TAMAYO, A. A Escala de Comportamento Ecológico: Desenvolvimento e validação de um instrumento de medida. Estudos de Psicologia, 2006, 11(3), 289-296.

PATO, C.M.L; CAMPOS, C.B. Comportamento ecológico. In: CAVALCANTI, S.; ELALI, G.A., organizadores. Temas Básicos em Psicologia Ambiental. Petrópolis-RJ: Vozes, 2011, p. 122-143.

PUCRS. Disponível em: www.pucrs.br. Acessado em: 10 dez. 2011.

Section
Environmental education, in schools and universities